Caminhando: o processo de composição de uma canção em Musicoterapia

Rita Ponces

Resumo


A construção de canções, em contexto musicoterapêutico, permite que o paciente possa lidar com diferentes questões da sua vida, como as relações interpessoais (Baker & Wigram, 2005) ou exteriorização de pensamentos (Baker, Wigram, Stottc, & McFerran, 2009). O caso apresentado corresponde a sessões Musicoterapia com dois jovens com atraso do desenvolvimento global e que apresentam problemas comportamentais. Verifica-se a valorização dos pacientes enquanto compositores, sendo dada atenção a aspetos partilhados em sessão, que foram desenvolvidos nas canções. Desta forma, os pacientes foram os principais intervenientes no processo da composição, que se desenrolou com base nos pressupostos de Baker, Wigram, Stottc e McFerran (2009) e Silverman, Baker e MacDonald (2016).

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2018
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt