Roleplaying game como ferramenta de intervenção psicológica em grupo operativo de adolescentes: relato de experiência = Roleplaying game as a psychological intervention tool in adolescents operative group: experience report

Luísa Fialho da Silva, Leonardo Costa Bieber Lopes, Letícia Wilke Franco Martins, Márcia Elisabete Wilke Franco

Resumo


O presente artigo consiste em um relato de experiência de Estágio Básico de Psicologia, que ocorreu em um grupo terapêutico em uma ONG de Porto Alegre-RS, Brasil. Realizou-se um Grupo Operativo (Pichón-Riviere) com quatro adolescentes cuja demanda identificada no grupo transpassava a fase do desenvolvimento vital em que os participantes se encontravam, na qual a principal tarefa é a busca pela identidade, focalizando a preocupação com o próprio sustento e identidade profissional. No desenrolar dos encontros, observou-se o enfrentamento de problemas existenciais e a conquista de uma adaptação ativa às demandas da fase da vida que estão vivendo. Este processo se deu por meio da fantasia e aprendizagem criativa perante a tarefa, sendo que o estado de tarefa grupal se deu com a realização de Roleplaying Game. Durante o jogo de interpretação de papéis o grupo percorreu pelos seis vetores utilizados por Pichón-Riviere a fim de sinalizar as transformações ocorridas no processo grupal. O grupo fez um salto de estado de pré-tarefa para tarefa e com ela elaborou o projeto na tarefa. Este salto é considerado qualitativo pela conversão dos comportamentos de resistência à mudança que são substituídos pela elaboração de estratégias e táticas que visam intervir nas situações práticas e das demandas emocionais, provocando transformação. Evidenciou-se que o uso do Roleplaying Game facilitou este movimento por ser um jogo que envolve criação de um avatar, que consequentemente favoreceu a projeção e identificação dos participantes bem como a revelação das fantasias universais, fundamentais para que o processo de mudança aconteça.


This article consists of an experience report of a Psychology Basic Internship in a therapeutic group at an NGO in Porto Alegre-RS, Brazil. An Operational Group (Pichón-Riviere) was held with four teenagers whose demand identified in the group crossed the stage of vital development. The adolescence main task is the search for identity, focusing on the concern for their own livelihood and professional identity. In the course of the meetings, there was a confrontation with existential problems and the achievement of an active adaptation to the demands of the phase of life they are living. This process took place through fantasy and creative learning in the face of the task, and the state of group task occurred with the realization of Role-playing Game. During the activity, the group went through the six vectors used by Pichón-Riviere in order to signal the changes that occurred in the group process. The group advanced from pre-task to task and with it elaborated the project in the task. This leap is considered qualitative due to the conversion of resistance to change behaviors that are replaced by the elaboration of strategies and tactics that aim to intervene in practical situations and emotional demands, causing transformation. It was evidenced that the use of the Role-playing Game facilitated this movement because it is a game that involves the creation of an avatar, which consequently favored the projection and identification of the participants as well as the revelation of the universal fantasies, fundamental for the process of change to happen.


Palavras-chave / Keywords:

Adolescência, Grupo operativo, Processo grupal.

Adolescence, Operative group, Group process.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt