impacto da validação e invalidação emocional parental nos sintomas clínicos de crianças filhas de mulheres vítimas de violência doméstica = The Role of Parental Emotional Validation and Invalidation on Children’s Clinical Symptoms: A Study [...]

Paulo Correia Ferrajão

Resumo


A validação emocional parental tem sido proposta como um dos principais mecanismos explicativos da associação entre a exposição a violência doméstica e a presença de problemas psicológicos em filhos de mulheres vítimas de violência doméstica. Neste estudo foi analisado o efeito da validação e invalidação emocional na relação a exposição a violência doméstica e o nível de sintomas de Perturbação de Stresse Pós-Traumático (PSPT) e Depressão. A amostra inclui um grupo de crianças cujas mães foram vítimas de violência doméstica e expostas a episódios de violência doméstica, e um grupo de controlo emparelhado na idade e género. Foi efetuada análise dos dados com recurso ao modelo de equações estruturais. As crianças expostas a violência doméstica apresentarem níveis mais elevados de sintomas de PSPT (p<.001, d =.99), e Depressão (p<.01, d =.63), e invalidação emocional paterna (p<.05, d =.67) e materna (p<.01, d =.81). As crianças expostas a violência doméstica apresentaram níveis mais reduzidos de validação emocional paterna (p<.001, d =1.23). A exposição a violência doméstica era um preditor direto dos sintomas de PSPT e Depressão, mas o efeito indireto era mais forte. A validação emocional paterna era um moderador do impacto da exposição a violência doméstica nos sintomas de PSPT e Depressão.


Parental emotional validation has been proposed of as a major explanatory mechanism of the association between intimate partner violence (IPV) and children’s psychological problems. The present study examined the effect of parental emotional validation and invalidation on the relationship between exposure to IPV, and both PTSD and depression symptoms. Sample was composed of children exposed to IPV and an age- and gender-matched control group. Structural equation modeling was conducted. Children who were exposed to IPV presented higher scores on PTSD (p<.001, d =.99) and depression symptoms (p<.01, d =.63), and paternal (p<.05, d =.67) and maternal (p<.01, d =.81) emotional invalidation. Children who were exposed to IPV presented lower scores on paternal emotional validation (p<.001, d =1.23). Exposure to IPV directly predict both PTSD and depression symptoms but the indirect effect was stronger. Paternal emotional validation moderated the impact of exposure to IPV on clinical symptoms; the relationship between exposure to IPV and both PTSD and depression symptoms was mediated by maternal emotional invalidation. Findings suggest the potential usefulness of parental emotional validation and invalidation as treatment goals in clinical intervention with this population. Interventions to improve the therapist-patient alliance recommend that therapists use emotional validation. Training of emotional validation skills in parenting training may prevent the deleterious effects of exposure to IPV.


Palavras-chave / Keywords:

Violência doméstica, Crianças e adolescentes, Validação, Invalidação, Exposição de crianças a violência.

Intimate partner violence, Children and adolescents, Validation, Invalidation, Child exposure to violence.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt