Desenvolvimento socioemocional em idade pré-escolar: Ser rapaz ou rapariga, ter 3 ou 6 anos faz diferença? = Social-emotional development in preschool age: Being a boy or a girl, being 3 or 6 years-old makes a difference?

Sofia Major

Resumo


Nas últimas décadas, a literatura tem salientado que o desenvolvimento socioemocional harmonioso das crianças é fundamental para a sua capacidade crescente de interação e de estabelecimento de relações com os outros. Neste contexto, a idade pré-escolar representa um período de acelerado desenvolvimento socioemocional das crianças, em que pais e educadores de infância são os principais informadores, através do preenchimento de escalas de avaliação. O presente estudo procura analisar a existência de diferenças nas aptidões sociais de rapazes e raparigas dos 3 aos 6 anos de idade. A amostra envolveu 1000 crianças (n = 500 por sexo), avaliadas de forma independente por pais e educadores de infância, com recurso à escala de Aptidões Sociais da versão portuguesa das Preschool and Kindergarten Behavior ScalesSecond Edition (PKBS-2). As raparigas apresentam resultados mais elevados nas aptidões sociais do que os rapazes, sendo esta diferença estatisticamente significativa para as cotações dos educadores, t(998) = -5.04, p < .001. Para a variável idade, assiste-se a um progressivo aumento das aptidões sociais, com a existência de diferenças estatisticamente significativas para as cotações de pais F(3, 996) = 5.20, p < .001 e de educadores F(3, 996) = 24.58, p < .001. Os testes de comparações múltiplas identificaram a obtenção de médias mais baixas no grupo das crianças de 3 anos, na avaliação de ambos os informadores. São discutidas as implicações dos resultados em termos de desenvolvimento socioemocional, destacando-se a utilidade da versão portuguesa das PKBS-2 enquanto ferramenta de avaliação socioemocional disponível para a população portuguesa.


In recent decades, the literature has emphasized that the harmonious social-emotional development of children is essential to their growing ability to interact and establish relationships with others. In this context, preschool age represents an accelerated period of social-emotional development for children, in which parents and preschool teachers are the main informants, by completing behavior rating scales. The present study seeks to analyze the existence of differences in the social skills of boys and girls from 3 to 6 years old. The sample involved 1000 children (n = 500 by gender), independently assessed by parents and preschool teachers, using the Social Skills scale of the Portuguese version of the Preschool and Kindergarten Behavior Scales - Second Edition (PKBS-2). Girls show higher scores in social skills than boys, this difference is statistically significant for preschool teachers’ ratings, t(998) = -5.04, p < .001. There is a progressive increase in social skills considering child’s age, with statistically significant differences for parents, F(3, 996) = 5.20, p < .001 and of teachers’ ratings, F(3, 996) = 24.58, p < .001. Multiple comparison tests identified lower means for the 3-year-old group, for both informants. Implications of the results for social-emotional development are discussed, highlighting the usefulness of the Portuguese version of PKBS-2 as a social-emotional assessment tool available for the Portuguese population.


Palavras-chave / Keywords:

Socioemocional, Pré-escolar, Pais, Educadores de infância, PKBS-2.

Social-emotional, Preschool, Parents, Preschool teacher, PKBS-2.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt