As emoções no processo de desenvolvimento do bebé = Emotions in baby development process

Rosely Aparecida Prandi Perrone

Resumo


A literatura contemporânea aponta que as emoções têm um papel fundamental no processo de desenvolvimento humano. A emoção é biológica, por sua origem na vida orgânica e manifestação no e pelo corpo, além de social, por permitir o vínculo entre seres da mesma espécie. Emerge nas e das relações com o meio e se transforma a partir dessas interações, sendo a base para que a cognição e a afetividade evoluam. Possui caráter expressivo e subjetivo e está diretamente atrelada ao desenvolvimento do bebé no primeiro ano de vida, passando por transformações ao longo desse tempo. Constitui-se na primeira via de trocas psíquicas pelo qual o bebé obtém a assistência do outro. Este trabalho tem como objetivo pesquisar as expressões emocionais do bebé durante o primeiro ano de vida, considerando as diversas formas de manifestação das emoções. Trata-se de uma pesquisa narrativa acerca das emoções na perspetiva da Psicologia do desenvolvimento humano. Os estudos mostram que, nos primeiros dias de vida, o bebé inicia a manifestação das suas emoções por meio de expressões faciais, corporais e vocais. Essas expressões vão se modificando ao longo do tempo através da interação do bebé com o meio e, progressivamente, tornam-se voluntárias, complexas, variadas e requintadas. Evoluem, a partir de sensações de bem e mal-estar iniciais, para a formação de padrões posturais culturais. Após o terceiro mês, a regularidade das expressões faciais diminui e intensificam-se as expressões corporais e vocais, mantendo-se articuladas durante o primeiro ano de vida do bebé. As emoções afloram na e pela interação do bebé com o meio, manifestadas por expressões faciais, corporais e vocais, que sofrem modificações ao longo do primeiro ano de vida.


Contemporary literature indicates that emotions have a fundamental role in the human development process. Emotion is biological, because of its origin in organic life and manifestation in and by the body, as well as it is social, because it allows the bond between beings of the same species. It emerges in and from relationships with the environment and it transforms from these interactions, being the basis for cognition and affectivity evolve. It has expressive and subjective character and it is directly linked to baby development in the first year of life, undergoing changes over that time. It is the first way of psychic exchange through which baby gets assistance of the other. This paper aims to investigate baby emotional expressions during the first year of life, considering the various forms of emotions manifestation. It is a narrative research about emotions from the perspective of human development Psychology. Studies show that in the early days of life, the baby begins to manifest his emotions through facial, body and vocal expressions. These expressions change over time through baby's interaction with environment and progressively they become voluntary, complex, varied and exquisite. They evolve from initial feelings of well-being and discomfort to the formation of cultural postural patterns. After the third month, regularity of facial expressions decreases, and body and vocal expressions intensify, keeping articulated during the baby's first year life. Emotions arise in and through baby's interaction with environment, manifested by facial, body and vocal expressions, which undergo modifications during the first year of life.


Palavras-chave / Keywords:

Bebé, Emoção, Expressão emocional, Desenvolvimento.

Baby, Emotion, Emotional expression, Development.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt