Abordagem prospectiva, comunicação insuficiente e mercantilização: a visão de pais sobre a avaliação dos filhos no ensino fundamental = Prospective approach, insufficient communication and commodification: parents’ view over the assessment of children in

Lisiane Alvim Saraiva, Adriana Wagner

Resumo


A relação família-escola tem sido debatida na literatura internacional por ser fundamental para o desenvolvimento cognitivo e emocional de crianças e adolescentes. Quando bem estabelecida, previne situações de risco e fracasso escolar. Ainda assim, podem haver desentendimentos entre estes sistemas, decorrentes da falta de contato, informação e diálogo. A escola se comunica com a família prioritariamente por circulares e mensagens formais, mas os pais desejam conhecer o dia a dia da escola e da sala de aula e conversar com os professores diretamente sobre os resultados escolares e as avaliações de seus filhos. Muitas vezes as interações com os professores acabam sendo insuficientes e superficiais, sem que os pais consigam compreender os critérios pelos quais seus filhos estão sendo avaliados. O objetivo deste trabalho, portanto, foi investigar a percepção que os pais têm sobre a relação que estabelecem com a escola no que tange à avaliação de seus filhos. O estudo teve caráter qualitativo exploratório e utilizou a técnica do Grupo Focal. Participaram sete mães, cujos filhos cursavam o ensino fundamental em escolas públicas e privadas de Porto Alegre (Brasil). A análise de conteúdo revelou três categorias: 1) Avaliação Prospectiva; 2) Comunicação e 3) Mercantilização da Educação. Resultados apontam que existe uma discrepância entre as expectativas dos pais e o que a escola efetivamente oferece aos mesmos no que tange à avaliação escolar de seus filhos, sendo que os participantes sentem falta de maior disponibilidade da escola para explicar-lhes os critérios utilizados na avaliação dos alunos. 

 

The family-school relationship has been debated in literature as crucial for cognitive and emotional development of children and adolescents. When well established, it prevents risky situations and school failure. Still, there may be disagreements between these systems, emerging from poor contacts, lack of information and dialogue. School communicates with family mainly by circulars and formal notes, but parents want to know the school and classroom’s daily lives and talk to teachers directly about the outcomes and ratings of their children. Often the interactions with teachers end up being inadequate and superficial, and parents can’t understand the criteria by which their children are being evaluated. Therefore, the aim of this study was to investigate parents’ perception about the relationship they establish with the school regarding the evaluation of their children. The study was qualitative and exploratory and the technique of Focus Group was used. Seven mothers, whose children were enrolled in elementary education in public and private schools in Porto Alegre (Brazil), participated. Content analysis revealed three categories: 1) Prospective Assessment, 2) Communication and 3) Commodification of Education. Results indicated that there is a discrepancy between the expectations of parents and what schools effectively provide regarding the evaluation of school children. Participants feel the lack of greater availability of schools to explain them the criteria used in their children’s evaluation.

 

Palavras-chave / Keywords

Relação família-escola, Avaliação, Ensino fundamental.

Family-school relationship, Evaluation, Elementary school.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt