Observação da interação mãe-bebê aos doze meses de vida na situação de depressão materna = Mother-infant interaction observation on maternal depression situation

Cristiane Alfaya

Resumo


O presente estudo teve como objetivo examinar o comportamento de mães com depressão e o comportamento exploratório dos bebês, aos 12 meses de vida, na situação de observação da interação mãe-bebê. Participaram do estudo cindo díades mãe-bebê, as quais fazem parte de um estudo longitudinal que acompanha o desenvolvimento dos bebês desde os seis meses de vida no contexto da depressão. Através de visitas domiciliares realizou-se uma filmagem da interação mãe-bebê em situação estruturada de jogo livre durante quinze minutos. A análise apoiou-se no Protocolo de Observação da Interação Mãe-bebê (Schermann, 2007). A depressão materna foi examinada pelo Inventário Back de Depressão. O comportamento materno foi categorizado em comportamentos de sensibilidade e intrusivo. O comportamento exploratório do bebê foi analisado pelas respostas da criança aos estímulos comunicativos da mãe, e de tentativas da criança para estabelecer contato verbal e/ou físico. Os resultados indicaram que as mães com depressão mostraram-se moderadamente sensíveis aos sinais do bebê, enquanto as mães sem depressão se apresentaram sempre sensíveis durante a observação. O comportamento intrusivo também foi observado entre as mães com e sem depressão. Com relação aos comportamentos da criança em responder aos estímulos comunicativos da mãe, tanto àquelas de mães com depressão, como as de mães sem depressão demonstraram responder moderadamente os estímulos comunicativos. No tocante ao comportamento de tentativas da criança para estabelecer contato verbal e/ou físico com a mãe, as crianças de mães com e sem depressão apresentaram nível moderado. O presente estudo chama a atenção para a necessidade de novas pesquisas, e critica a relação entre depressão e sensibilidade materna sem considerar a qualidade da interação. A discussão é baseada na teoria da separação-individuação, constatando que as crianças de mães com depressão apresentam comportamento exploratório, o que indica autonomia em termos do desenvolvimento emocional.

 

The present study aimed to examine infant’s exploratory behaviour, as well as the behaviour of mothers with maternal depression during a mother-infant observation, in the first year of the infant’s life. Five mother-infant dyads from the longitudinal research participated in the study. The mother-infant interaction was filmed during 15 minutes in a structured play situation at infant´s home. The analyses were based on Mother-infant Interaction Observation Scale (Schermann, 2007). The maternal depression was examined through Back Depression Inventory. The maternal behaviours were analyzed according sensitivity and intrusive categories. The infant’s exploratory behavior was described and analyzed according to categories child responses to the mother´s communications, and the child initiative to make physical or verbal contact. The results indicated the depressive mothers have moderate sensitivity to the infants, while no depressive mothers were always sensitivity during observation. The intrusive behavior was also observed in both states of the mothers. About the children´s behavior as response to the mother´s communications, both of then answer moderately. The category child initiative to make physical or verbal contact to the mother was moderately observed in the children of depressive and not depressive mothers. The present study attempts to new studies about maternal depression and child development and criticism the straight relation between depression and maternal sensitivity without considering the quality of mother-infant interaction. The discussion is based on the separation-individuation theory. The results showed that infants of mothers with depression presented exploratory behaviors which indicate emotional autonomy development.

 

Palavras-chave / Keywords

Interação mãe-bebê, Depressão materna, Comportamento exploratório, Comportamento intrusivo, Sensibilidade.

Infant’s exploratory behavior, Mother-infant interaction, Maternal depression, Intrusive behavior, Sensitivity.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt