Ruptura do laço conjugal: propostas de intervenção = Rupture of the conjugal bond: proposals for intervention

Eliana Piccoli Zordan, Mariash Piccoli Zordan, Lídia Gabriele Seitenfuss Gehlen

Resumo


A separação conjugal é um fenômeno cada vez mais frequente sendo considerado como crise evolutiva. Esta investigação objetivou compreender as repercussões da separação para os ex-cônjuges e nas relações pais e filhos. Participaram seis homens e seis mulheres, que tinham rompido a primeira união, há no mínimo seis meses, com pelo menos um filho e que ainda não estavam convivendo com novo(a) parceiro(a). Os instrumentos foram entrevista semi-estruturada e Familiograma. Os resultados apontaram o período imediato marcado por sofrimento, revolta, tristeza e ansiedade que repercutiram em diferentes âmbitos da vida dele(a)s e dos filhos. Entre os ex-cônjuges predominaram sentimentos negativos que repercutiram no exercício da coparentalidade. Todavia os homens e as mulheres asseguraram manter um bom relacionamento atual com os filhos, caracterizado por emoções positivas. A partir desses resultados estão sendo elaborados dois projetos de intervenção psicossocial para auxiliar pessoas separadas a dar conta das tarefas desta etapa desenvolvimental. Um denominado “Ser pai e ser mãe após a separação” que visa orientar os ex-cônjuges a lidar de formas positivas com a parentalidade. E o outro intitulado “Me divorciei, e agora?” que tem como objetivos auxiliar a trabalhar com os sentimentos decorrentes da separação e a reorganizar a vida pessoal.

 

Conjugal separation is a phenomenon that is increasingly being considered as an evolutionary crisis. This study aimed to understand the repercussions of separation for ex-spouses and parent-child relationships. The participants were six men and six women, who had ended their first union at least six months ago, with at least one child, and were not yet living with a new partner. The instruments utilized were semi-structured interview and family tree. The results pointed to the period immediately following the breakup marked by suffering, revolt, sadness, and anxiety, with repercussions of differing scope in their lives and of their children. Among the ex-spouses, negative feelings predominated that impacted the exercise of co-parenting. However, the men and women assured that they maintained good relationships with their children, characterized by positive emotions. Based on these results, two projects of psychosocial intervention are being elaborated to help separated persons manage the tasks of this developmental stage. One, called “Being father and mother after separation” aims to guide ex-spouses in dealing positively with parenthood. The other, called “I divorced, now what?” has as its objectives to help in dealing with the feelings resulting from separation and reorganizing personal life.

 

Palavras-chave/Keywords

Separação conjugal, Repercussões, Vida pessoal, Parentalidade, Intervenções. 

Conjugal separation, Repercussions, Personal life, Parenting, Interventions.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt