O comportamento exploratório de bebês e suas mães com indicadores de depressão no contexto da psicoterapia breve = Infant’s exploratory behavior and their mothers with depression indicators in the context of brief psychotherapy

Cristiane Alfaya, Rita Sobreira Lopes, Luís Carlos Prado

Resumo


O presente estudo examinou o comportamento exploratório dos bebês, e o comportamento das mães com indicadores de depressão, frente ao comportamento exploratório dos bebês, durante a psicoterapia breve mãe-bebê, no primeiro ano de vida dos bebês. Foram considerados os aspectos objetivos e subjetivos da interação, envolvidos no comportamento exploratório do bebê. Para tanto, foram realizados três estudos de casos atendidos em sessões de psicoterapia. O comportamento exploratório foi descrito e analisado conforme as categorias manipulação exploratória fina e ampla, e de locomoção exploratória em direção ao ambiente e ao brinquedo. O comportamento materno foi descrito e analisado conforme as categorias direto e indireto, construídas a partir da descrição da observação. Apoiando-se na teoria de separação–individuação, os resultados mostraram que os bebês apresentaram comportamentos de manipulação exploratória fina, ampla, locomoção exploratória em direção ao ambiente, e aos brinquedos, o que indica desenvolvimento da autonomia na perspectiva do desenvolvimento emocional. Do ponto de vista das mães, os resultados apoiam as evidências de que a mãe, ao interagir com o bebê, relaciona-se não apenas com o comportamento observado de maneira objetiva, mas também com imagens (modelos), os quais pertencem à mãe e aparecem na interação com o bebê por meio da identificação projetiva.

 

The present study aimed to examine infant’s exploratory behaviour, as well as the behaviour of mothers with indicators of depression during a brief mother-infant psycotherapeutic process, in the first year of the infant’s life. Both objective and subjective aspects of interaction involved in infant exploratory behaviour were taken into consideration. Three case studies of dyads seen in motherinfant psychotherapy sessions were carried out. The infant’s exploratory behavior was described and analyzed according to categories fine and ample exploratory manipulation, as well as of exploratory locomotion towards the environment and toys. Mothers’ behaviors regarding infants’ exploratory behavior was also described and analyzed according to categories direct and indirect behavior, constructed based on the observation description material. Based on the separation-individuation theory, the results showed that infants of mothers with depression presented exploratory behaviors such as fine and ample exploratory manipulation, exploratory locomotion towards the environment and toys, which indicate emotional autonomy development. From the mothers’ point of view, the results give support to the evidence that when the mother interacts with the baby she not only relates to the observed, objective behavior but also to images (models) which belong to the mother and appear in the interaction with the infant through projective identification.

 

Palavras-chave/Keywords

Comportamento exploratório do bebê, Psicoterapia breve, Mãe-bebê, Depressão materna, Identificação projetiva.

Infant’s exploratory behavior, Brief psychotherapy, Mother-infant, Maternal depression, Projective identification.

 

 


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt