Crianças que dormem com os pais: características e implicações na família = Children that sleep with their parents: characteristics and implications in the family

Renatha El Rafihi-Ferreira, Maria Laura Nogueira Pires, Edwiges Ferreira de Mattos Silvares

Resumo


Dormir com os pais é uma prática presente em muitos lares e pode ser influenciada pela cultura em que a família está inserida. Na sociedade ocidental, frequentemente a criança é encorajada a dormir sozinha, de maneira que a criança desenvolva autonomia e independência. Por outro lado, na Ásia, mais especificamente nos países não industrializados, dormir com os pais é uma prática prevalente. Independente da cultura, alguns pais ficam mais tranquilos ao dormir junto com suas crianças durante a noite por estarem por perto, caso elas precisem de ajuda. As crianças também podem se sentir mais protegidas ao dormirem acompanhadas. Contudo, algumas desvantagens podem estar associadas a esta prática. Ao dividir a cama, pais e filhos podem despertar mais durante a noite e demorar mais para dormir. Os cuidadores podem ter dificuldade em relaxar por estarem preocupados com a possibilidade de sufocar sua criança. A presença da criança também pode prejudicar a relação do casal durante a noite e a criança pode associar o inicio do sono com a presença dos pais e só conseguir adormecer na presença destes, tendo dificuldade em dormir sozinha. Devido a esses fatores, algumas estratégias comportamentais como o estabelecimento de uma rotina pré-sono com atividades calmas que levem a criança até o quarto de dormir e o distanciamento gradual da presença parental podem ser utilizadas para que a criança desenvolva habilidades para dormir independentemente. 

 

Sleeping with parents is a practice in many homes and can be influenced by the culture in which the family is embedded. In Western society, often the child is encouraged to sleep alone, so that the child develops autonomy and independence. On the other hand, in Asia, specifically in non-industrialized countries, sleeping with parents is a prevalent practice. Regardless of culture, some parents are quieter when sleeping with their children during the night because they were standing by in case they need help. Children may also feel more protected to sleep together. However, some disadvantages may be associated with this practice. When you share a bed, parents and children can wake up more during the night and take longer to sleep. Caregivers may have difficulty relaxing they were concerned about the possibility of suffocating her child. The presence of the child may also harm the relationship of the couple during the night and the child can start to associate sleep with the parents present and just fall asleep with their presence, having difficulty sleeping alone. Due to these factors, some behavioral strategies such as the establishment of a pre-sleep routine with quiet activities that lead to the child’s bedroom and the gradual distancing of parental presence can be used for children to develop skills to sleep independently.

 

Palavras-chave/Keywords

Sono, Criança, Comportamento, Família, Intervenção comportamental.

Sleep, Child, Behavior, Family, Behavioral intervention.

 


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt