Acne = Acne

Catarina Rebelo-Neves, Carlos Amaral Dias, Jorge Torgal

Resumo


Na clinica psicoterapêutica, pacientes sem marcas visíveis de acne relatam esta vivência com uma grande carga emocional, o que desencadeou interesse em identificar o que faz com que seja vivida como um trauma.

A observação, reflexão e revisão bibliográfica levou-nos a afirmar que, em indivíduos com acne, é expectável encontrar: diminuição da qualidade de vida dermatológica; aumento dos índices de depressão, ansiedade e/ou stress; estratégias de coping adaptadas à situação-problema, acne; Perturbações na capacidade de simbolizar e modular as experiências afectivas (característica dos indivíduos alexítimicos).

No estudo I a abordagem foi qualitativa: 45 entrevistas semiestruturadas a pacientes com, ou que tiveram, acne e a 30 profissionais de saúde. A análise de conteúdo permitiu a construção do instrumento ICA - Inventário de crenças e comportamentos sobre a acne, e seu tratamento. No estudo II aplicámos metodologia quantitativa a uma amostra piloto (N=367), com um protocolo que inclui uma versão preliminar do ICA e o IQV-D, Brief Cope, EADS-21 e TAS-20. Esta aplicação fundamentou a restruturação do protocolo do estudo III com estudantes universitários (N=1666). No estudo IV participaram 95 dermatologistas que responderam às questões sobre as crenças do ICA. Estas foram comparadas com os dados dos estudos II e III. No estudo V será feita a análise comparativa dos vários estudos. Em termos de resultados, centramo-nos aqui, nos do estudo II. Em síntese, a análise dos resultados do estudo II parece apontar no sentido da existência de uma relação entre ter acne e o estado psicológico e os comportamentos dos indivíduos.

 

In psychotherapeutic clinic, patients without visible marks of acne report this experience with a great emotional charge; this fact prompted us to have an interest in identifying what makes acne experience to be lived as a trauma.

Observation, reflection and bibliographical review led us to affirm that, in individuals with acne, it is expected to find: decrease in the quality of dermatological life; increasing levels of depression, anxiety and/or stress; strategies of coping adapted to the problem situation, acne; disturbance in the capacity for symbolizing and modulating affective experiences (a characteristic of alexithymic individuals).

In this study we used a qualitative approach: 45 semi-structured interviews to patients with/or who had acne and to 30 healthcare professionals. Content analysis enabled the construction of the ICA - Inventory of beliefs and behaviours about Acne and its treatment. In study II we applied a quantitative methodology to a pilot sample (N=367), with a protocol that includes a preliminary version of ICA and the IQV-D, Brief Cope, EADS-21 and TAS-20. This application justified the restructuring of the protocol of study III with university students (N=1666). In study IV took part 95 dermatologists who answered the questions on acne beliefs in ICA. These were compared with the data of studies II and III. In study V a comparative analysis of the different studies will be made. As to the results, we focus here only study II. In conclusion, the analysis of the results of study II points to the existence of a relationship between having acne, psychological condition and the individual behaviours.

 

Palavras-chave/Keywords

Acne, Saúde Pública, Qualidade de vida, Jovens adultos, Promoção da Saúde.

Acne, Public Health, Quality of Life, Young Adults, Health Promotion.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt