Promoção da saúde mental na gravidez e primeira infância: contributos técnico-normativos na regulamentação da intervenção no serviço nacional de saúde = Promotion of mental health in pregnancy and infancy

Conceição Tavares de Almeida, Elsa Mota

Resumo


A Direção-Geral da Saúde, através do seu Programa Nacional para a Saúde Mental e da Divisão de Saúde Sexual, Reprodutiva, Infantil e Juvenil, tem vindo a preparar um documento orientador sobre a vigilância da gravidez no qual foi dada especial atenção às questões da Saúde Mental.

A saúde, entendida como bem-estar geral, subentende uma harmonia dinâmica em que os aspetos emocionais são centrais e prioritários. A Saúde Mental torna-se um conceito holístico, multidisciplinar e preventivo, considerado cada vez mais como uma área de reconhecimento e investimento nas políticas e estratégias de promoção da saúde. Assim, aposta-se na precocidade da intervenção e na importância do despiste do grau de risco, capacitação dos fatores protetores e promoção da resiliência.

A gravidez, fase crítica do ciclo de vida, revela-se um período privilegiado para a intervenção concertada, tanto em termos da vigilância da saúde geral da mulher, como do casal e/ou restante família e, naturalmente, da criança em gestação. Do ponto de vista emocional, ocorre todo um jogo de transformações que, por sua vez, convocam recursos adaptativos e precipitam exigências e reajustes pessoais e comunicacionais.

Por seu lado, a dependência absoluta do ser humano à nascença, coloca-o num estado de vulnerabilidade emocional e de necessidade de ser cuidado, reconhecido, protegido de tal ordem que o próprio curso destas interações revelar-se-á determinante para a construção da autonomia e do bem-estar.

Para os profissionais de saúde, pela acessibilidade natural à população nesta etapa da vida, compete um rigor, adequação, responsabilidade e versatilidade também fundamentais para uma intervenção eficaz e conseguida.

 

The Directorate General of Health, through its National Program for Mental Health and The Division of Infant, Youth, Reproductive and Sexual Health, has been preparing a guidance document on monitoring of pregnancy in which special attention was given to issues of mental health.

Health, understood as general wellbeing, implies a dynamic harmony in the emotional aspects that are central and crucial. The Mental Health becomes a holistic, multidisciplinary and preventive concept, increasingly regarded as an area of recognition and investment policies and strategies for health promotion. Early intervention and the importance of screening the degree of risk, training of protective factors and promoting resilience are very important.

Pregnancy as a critical phase of the life cycle, proves to be a privileged period for concerted interventions, both in terms of monitoring the overall health of the women, the couple and / or family and, of course , of the unborn child . From an emotional point of view, there is a whole set of transformations which, in turn, call for adaptive resources and precipitate requirements and personal communication and adjustments.

For its part , the absolute dependence of the  human being at birth , stands for a state of emotional vulnerability, need to be cared for, recognized and protected in such a way that the course of these interactions will reveal to be determinant for the building of autonomy and well -being .

For health professionals, through the natural accessibility to population at this stage of life, is required precision, suitability, responsibility and versatility also critical for effective and achieved interventions.

 

Palavras-chave/Keywords

Saúde mental; Gravidez; Vinculação; Profissionais de saúde; Promoção da saúde.

Mental health, Pregnancy, Attachment, Health professionals, Health promotion.

 

 


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt