A experiência de crianças expostas à violência interparental e intervenção grupal = The experience of children exposed to interparental violence and intervention group

Ana Sani, Liliana Soares

Resumo


A literatura na área da vitimação infantil tem demonstrado que a exposição da criança à violência doméstica pode ocasionar um impacto negativo, evidente a curto, médio ou a longo prazo, sendo as crianças particularmente vulneráveis, sobretudo se o problema for intrafamiliar e envolvendo figuras de vinculação. É possível constatar-se que neste domínio prevalecem as investigações quantitativas focalizadas no impacto da exposição à violência, de modo que muitas perguntas sobre a vida dessas crianças continuam sem resposta, uma vez que continua a existir pouca investigação empírica que se debruce sobre a experiência subjetiva da criança. Deste modo, a presente investigação pretende analisar o discurso de crianças expostas à violência interparental e compreender de que forma a experiência de vitimação afetou as suas perceções no que concerne à perceção que têm de si mesmas, do significado de violência, da mãe e respetivas práticas educativas maternas. Para o efeito constituiu-se uma amostra de seis crianças com experiência de exposição à violência interparental, com idades compreendidas entre os seis e os dez anos, as quais foram submetidas a uma entrevista semiestruturada em profundidade, para posterior análise dos dados segundo a Grounded Analysis. Os resultados reforçam a posição inicial de que a exposição à violência interparental tem um impacto negativo no ajustamento psicossocial da criança, sendo este fortemente influenciado pelos significados que as crianças atribuem às suas experiências de vitimação. Partindo desta avaliação são retiradas ilações sobre a importância e foco da intervenção, dando-se especial relevo à intervenção grupal.

 

The literature in the area of child victimization has shown that children's exposure to domestic violence can cause a negative impact, evident in the short, medium or long term, with children particularly vulnerable, especially if the problem is within the family and involving attachment figures. In this area the quantitative studies focused on the impact of exposure to violence prevail, thus many questions about the lives of these children remain unanswered, since there is still little empirical research about child’s subjective experience. The current investigation aims to analyze the speech of children exposed to interparental violence and understand how the experience of victimization affected their perceptions regarding their own view, the meaning of violence, the mother and respective educational practices. For this purpose a sample of six children with experience of exposure to interparental violence, with ages between six and ten years which were underwent an in-depth semi-structured interview, to further analysis of the data according Grounded Analysis. The results reinforce the initial position that exposure to interparental violence has a negative impact on children’s psychosocial adjustment, which is strongly influenced by the meanings that children attach to their victimization experiences. Based on this assessment conclusions are drawn about the importance and focus of intervention, with particular emphasis on group intervention.

 

Palavras-chave / Keywords

Criança, Violência, Experiência, Intervenção.

Children, Violence, Experience, Intervention.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2017
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 617 | Fax +351 213 622 955 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt