Usuárias de crack/cocaína e a maternagem: uma realidade possível = Crack/cocaine users and mothering: a possible reality

Liciane Maria Reis Guimarães, Edna Linhares Garcia, Amanda Reis Guimarães

Resumo


Neste trabalho, problematizamos os discursos que argumentam a destituição dos bebês de mães usuárias de crack/cocaína e que presumem a incapacidade das mesmas para realizar o cuidado e efetivar o vínculo com seu filho. Realizamos um estudo exploratório descritivo, com semi-estruturadas, das quais participaram 10 díades mãe-bebê, sendo que 5 díades admitem o uso de cocaína/crack, e 5 não fazem uso. A proposta teórico-metodológica fundamenta-se na análise da produção dos sentidos nos discursos relacionados ao encontro com a maternidade no âmbito da dependência química. Pergunta-se: Como ocorre o estabelecimento do vínculo mãe-bebê entre mulheres que admitem o uso de cocaína e crack/cocaína? Qual a percepção materna acerca do desenvolvimento global de seu filho? Articulam-se a essas perguntas: avaliação a influência da relação mãe-bebê sobre o ganho pondero-estatural em filhos de usuárias de crack/cocaína e por fim, analisar, através da produção dos sentidos, a consolidação desta relação, identificando aproximações ou distanciamentos em relação ao desenvolvimento das crianças cujas mães não fazem uso. Neste estudo, observamos que não houve diferenças importantes entre os dois grupos em relação aos cuidados com o beba à percepção de desenvolvimento e a formação de vínculo. A maioria das usuárias manteve seu filho próximo de si, associando-o ao motivo e  estímulo para o abandono da droga. Elas mantiveram os cuidados básicos, vincularam-se ao seu filho e afastaram-se dos fatores que pudessem interferir no seu relacionamento com o bebê, protegendo-o e protegendo-se das recaídas. Percebemos que o estimulo ao vínculo mãe-bebê através do apoio familiar, profissional e de projetos como o Rede Cegonha, constituem formas de intervir no uso de drogas pela mãe usuária. A vulnerabilidade da dupla urge ações que reduzam danos à mãe usuária e seu bebê e que promovam a sua saúde.

 

In this work we discussed about speeches that argue the destitution of the babies from their mothers (crack/cocaine users), and which presume the incapacity of the same in taking care and making permanent the bond with their children. A descriptive and exploratory study was carried out with semi-structured in what 10 dyads mother-baby took part, where 5 dyads admitted the use of crack/cocaine and 5 do not use drugs. The proposal theoretical-methodological is based on the analysis of production of meaning at speeches related to maternity in its chemical dependence scope. We wonder: how does the mother-baby bond occur among women that admit the use of cocaine and crack/cocaine? What is the maternal awareness about the global development of her child? And combined to these questions: the evaluation of the influence mother-baby relationship over the weight and stature gain in children of crack/cocaine users and finally, the analysis through the production of meaning, the consolidation of this relationship identifying approaches and gaps related to the development of the children which their mothers do not use drugs. In this study, there were no significantly differences observed between the two groups specially when regarding to taking care of the baby, to the development perception and the bond formation. Most of the users kept their children close to them associating the babies to a good reason to keep them away from drugs. They kept the basic care, committed themselves to their children and moved away from factors that could interfere in their relationship with the babies protecting those involved from relapses. It was perceived that the stimulus given to mother-baby through familiar and professional support and projects like Rede Cegonha have constituted ways of interfering the use of drugs by the addicted mother. The vulnerability of the couple urges actions that reduce damages to the mother addicted and to its baby and that promotes their health.

 

Palavras-chave / Keywords

Maternagem, Dependência, Vínculo mãe-bebê.

Mothering,Dependence, Mother-baby bond.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt