A relação entre a vinculação ao pai e à mãe e a empatia no início da adolescência = The relationship between father and mother attachment and empathy in early adolescence

Susana Anastácio, Luiza Nobre-Lima

Resumo


Na adolescência, a vinculação segura aos pais está associada a menos problemas de comportamento, a menos agressividade e a um comportamento adaptativo e pró-social (Laible, Carlo & Raffaelli, 2000). Assim, as relações de vinculação assumem-se como significativas na promoção da conduta social positiva e, consequentemente, da empatia do adolescente. A presente investigação, realizada com 344 adolescentes, de ambos os sexos e com idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos, teve como objetivo estudar a relação entre a vinculação aos pais e a empatia no início da adolescência. Para o efeito foram utilizados o Inventário de Vinculação na Adolescência – IPPA (Armsden & Greenberg, 1987; versão portuguesa: Neves, 1995) e a Escala de Empatia Básica – BES (Jolliffe, 2005; versão portuguesa: Nobre Lima, Rijo & Matias, 2011). Os resultados encontrados permitiram o levantamento de algumas hipóteses de investigação na medida em que revelaram que, para a amostra total, a vinculação ao pai não se correlaciona com o nível de empatia do adolescente e a vinculação à mãe apresenta correlações fracas. Este padrão, ainda que com ligeiras diferenças, tende a manter-se na comparação entre sexos.

 

In adolescence, a secure attachment to parents is associated with less behavioral problems, less aggressiveness and with an adaptive and pro-social behavior (Laible, Carlo & Raffaelli, 2000). Therefore, attachment relationships are assumed to be significative in promoting the positive social behavior of the adolescent and in consequence his empathic capability. The present study, conducted with 344 adolescents of both sexes aged between 12 and 15 years, had as main objective to study the relationship between parent’s attachment and empathy in early adolescence. For this purpose, it was used the Inventory of Parents and Peers Attachment – IPPA (Armsden & Greenberg, 1987; Portuguese version: Neves, 1995) and the Basic Empathy Scale – BES (Jolliffe, 2005; Portuguese version: Nobre Lima, Rijo & Matias, 2011). The results allowed us to raise some investigation hypothesis, since it revealed that, for the total sample, the father’s attachment does not correlate with empathy levels and mother’s attachment presents weak correlations. This pattern, even with slight differences, tends to remain in the comparison between sexes.

 

Palavras-chave / Keywords

Adolescência, Vinculação aos pais, Empatia.

Adolescence, Parents, Attachment, Empathy.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt