“Por detrás da doença mental dos pais” - intervenção em terapia familiar = Behind parents’ mental illness” – intervention in family therapy

Sandra Isabel da Silva Fernandez Teixeira

Resumo


A doença mental é um dos acontecimentos de vida mais perturbadores que uma família pode experienciar. Compreender e tratar a doença mental fora do contexto familiar é negar que a doença leva a alterações profundas no sistema familiar. No trabalho com uma população infantil/adolescente e suas famílias, constata-se que, em muitas delas, existe história de doença mental de um dos pais (sendo a mais comum a depressão materna). Dependendo da sua idade e do seu desenvolvimento cognitivo e emocional os filhos criam interpretações próprias sobre a doença e, por vezes, põem em causa o amor dos pais por eles, por se sentirem “abandonados”. A terapia familiar é um aporte fundamental na intervenção, permitindo que a família se adapte a uma nova realidade e encontre um novo equilíbrio. É essencial trabalhar a relação pai doente/filhos, o significado que os filhos atribuem à doença mental, os novos papéis que assumem na família e a construção de novas narrativas da doença mental.

 

Mental illness is one of the most disturbing life events that a family can experience. Understanding and treating mental illness outside the familiar context is denying that the disease leads to profound changes in the family system. Working with a child/adolescent population and their families, it is noted that, in many of them, there is history of mental illness of one of the parents (the most common is the maternal depression). Depending on their age and cognitive and emotional development children create their own interpretations of the disease and sometimes question the love of parents for them, because they feel "abandoned". Family therapy is a fundamental contribution for intervention, allowing the family to adapt to a new reality and find a new balance. It is essential to work the relationship of sick father/children, to work the meaning children attach to mental illness, the new roles they assume in the family and the construction of new narratives of mental illness.

 

Palavras-chave / Keywords

Doença mental, Infância, Adolescência, Relação pais-filhos, Terapia familiar.

Mental illness, Childhood, Adolescence, Parent-child relationship, Family therapy.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt