Impacto da vitimação infantil no otimismo e pessimismo em idade adulta = Childhood victimization’s impact on optimism and pessimism in adult life

Daniela A. Vicente, Leonardo J. Pires, Margarida D. Pedro, Telma C. Almeida

Resumo


A vitimação infantil inclui violência física, psicológica e sexual que pode ter impacto no desenvolvimento de características individuais, como é o caso do otimismo e do pessimismo. Estas características influenciam a forma como as pessoas percecionam o mundo que as rodeia. O objetivo deste estudo é verificar a relação entre a vitimação infantil e o desenvolvimento de características de pensamento otimista ou pessimista. Neste estudo participaram 67 indivíduos Portugueses (36 do sexo feminino e 31 do sexo masculino), com idades entre os 18 e os 58 anos (M = 31.13, DP = 13.79). A recolha de dados foi efetuada através de um questionário sociodemográfico, do Questionário de Trauma na Infância e o Teste de Orientação de Vida. As vítimas de violência interparental apresentaram valores mais elevados de abuso emocional (M = 1.71, DP =.81) e de negligência emocional (M = 2.33, DP =1.05). Os resultados revelaram que o otimismo está inversamente correlacionado com o abuso emocional (r = -.322, p = .008) e a negligência emocional (r = -.391, p = .001). Esta investigação sinalizou que à medida que a violência emocional aumenta, a propensão para pensamentos otimistas sobre o futuro tende a diminuir. Tendo em conta os resultados obtidos, revela-se importante implementar programas de prevenção da violência e de intervenção no otimismo, sendo este uma mais-valia para a superação de traumas como os vivenciados na vitimação infantil.


Childhood victimization includes physical, psychological, and sexual violence that impact developing individual characteristics such as optimism and pessimism. These characteristics may influence the way individuals perceive the world. The present research aimed to verify the relationship between childhood victimization and the development of optimistic or pessimistic thinking characteristics. The sample was composed of 67 Portuguese individuals (36 female and 31 male) aged between 18 and 58 years (M = 31.13, SD = 13.79). The data was collected through a sociodemographic questionnaire, the Childhood Trauma Questionnaire, and the Life Orientation Test. Victims of interparental violence had higher scores of emotional abuse (M = 1.71, SD =.81) and emotional neglect (M = 2.33, SD =1.05). The results showed that optimism is inversely correlated with emotional abuse (r = -.322, p = .008) and with emotional neglect (r = -.391, p = .001). This research highlights that as emotional violence increases, the propensity for optimistic thoughts about the future tends to decrease. It is essential to implement violence prevention and optimism intervention programs since optimism is an asset for overcoming traumas such as the trauma experienced in childhood victimization.


Palavras-chave / Keywords:

Otimismo, Abuso infantil, Violência interparental.

Optimism, Childhood victimization, Interparental violence.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica / Universidades Lusíada, 2004-2019
Serviços de Informação, Documentação e Internet
Rua da Junqueira, 188-198 | 1349-001 Lisboa | Tel. +351 213 611 561 | Fax +351 213 638 307 | E-mail: mediateca@lis.ulusiada.pt